ARTIGO 196 A200 PDF

Next skip Constituicao Federal Do Brasil - Artigos A - Da Saude Constituicao federal do brasil - artigos a - da saude St Helens monografia ergonomia y antropometria gravidez exames iniciais exame psicologico pm sp Constituicao Federal Do Brasil - Artigos A - Da Saude New York exame de sangue glicose jejum de quantas horas curso intensivo ingles una semana laboratorio sergio franco unidade tijuca Merritt Constituicao federal do brasil - artigos a - da saude Trois-Rivieres, Lethbridge exame de urina com leucocitos baixo Greater Manchester artigo de jornal sobre cuba. Constituicao federal do brasil - artigos a - da saude Coventry Buckinghamshire. Constituicao federal do brasil - artigos a - da saude Liverpool Spruce Grove curso agente de portaria macapa Arvada, Syracuse harry potter artigos para festa Shawinigan.

Author:Voodootaur Gronris
Country:Mayotte
Language:English (Spanish)
Genre:Personal Growth
Published (Last):2 March 2013
Pages:334
PDF File Size:18.2 Mb
ePub File Size:2.42 Mb
ISBN:483-2-30157-962-9
Downloads:74789
Price:Free* [*Free Regsitration Required]
Uploader:Shaktitaxe



Financiamento Segundo a Lei 8. Nos municpios: as secretarias ou diretorias municipais de sade, sendo responsveis os respectivos secretrios municipais da sade ou seus equivalentes e os prefeitos. Nos estados: as secretarias estaduais de sade, sendo responsveis os secretrios; 3. No nvel federal: o Ministrio da Sade e com responsvel o Ministro da Sade.

Papel do Estado nas esferas do governo 1. Municpio: gestor fundamental do SUS, o principal planejador e executor das aes e servios de ateno bsica sade da populao. Programar, executar e avaliar as aes de promoo, proteo e recuperao de sade da comunidade local Estabelecer um plano municipal de sade que contemple as necessidades de sua populao e as metas a serem atingidas Papel do Estado nas esferas do governo 2.

Estado: executor de aes e servios de nvel tercirio e quaternrio e aes complementares e suplementares quelas desenvolvidas pelos municpios. Papel do Estado nas esferas do governo 3. Federal: Principal ator na normatizao, regulamentao e controle do SUS e no financiamento da assistncia de sade populao. Muitas pessoas que pagam seguro privado de sade, tm o SUS para realizao de hemodilise e recebem medicamentos de alto custo para tratamento da Aids e outras doenas.

Sistema nico de Sade H grande insatisfao no que diz respeito ao tempo de espera para atendimento no SUS. Mas dentre aqueles que conseguem ter acesso aos servios, a satisfao grande. A questo da agilidade no atendimento do SUS: falta de informao, leitos insuficientes, desorganizao dos protocolos e atendimentos por ordem de chegada e no por gravidade.

Medidas prioritrias para se agilizar e melhorar o atendimento do SUS: ampliao do acesso aos servios de sade, sobretudo os de urgncia e emergncia, o reforo ateno bsica nas UBS s e centros de sade e a intensificao das aes de controle de doenas. Desafios - SUS Filas freqentes de pacientes nos servios de sade; Falta de leitos hospitalares para atender a demanda; Escassez de recursos financeiros, materiais e humanos para manter os servios de sade operando com eficcia e eficincia; Atraso no repasse dos pagamentos do Ministrio da Sade para os servios conveniados; Baixos valores pagos pelo SUS aos diversos procedimentos mdicos hospitalares; Aumento de incidncia e o ressurgimento de diversas doenas transmissveis; Erradicao da poliomielite Grande diminuio dos casos de sarampo Queda acentuada do ttano acidental e neonatal Diminuio considervel de outras doenas evitveis pela vacinao No campo da Sade Mental a deshospitalizao se reflete na reduo da oferta de leitos e na diminuio do tempo mdio de permanncia das internaes.

A recepcionista solicita os documentos da criana e da me e sua carteira de trabalho. A me refere que esqueceu a carteira de trabalho em casa, a recepcionista informa que a criana no ser atendida. Nesse caso, qual o princpio do SUS no foi atendido? Resposta a Universalidade. Todos os brasileiros tem direito a atendimento gratuito a sade, independente de ter ou no carteira assinada.

O SUS nos seus 20 anos: reflexes num contexto de mudanas. Sade Soc. So Paulo, v. Salum MJL. Polticas Sociais Pblicas, sua integrao no projeto do Estado e a organizao dos servios de sade. Documento de apoio pedaggico.

So Paulo SP. So Paulo SP ; Documento pedaggico elaborado para orientar os alunos na disciplina Enfermagem em Sade Coletiva: fundamentao e prtica. So Paulo; Sade Pblica, Suprema Lei: a nova legislao para a conquista da Sade. So Paulo: Mandacaru; Polticas e sistemas de sade no Brasil. Sade e cidadania: uma viso histrica e comarada do SUS. So Paulo: Editora Atheneu, Sade no Brasil: polticas e organizao de servios.

So Paulo: Cortez, A organizao do sistema de sade no Brasil. Bases da sade coletiva. Londrina; UEL; Finkelman J. Sade em debate: fundamentos da reforma sanitria. Rosen G. Uma histria da sade pblica.

Silveira MM. Poltica nacional de sade pblica: a trindade desvelada: economia sade populao. Revan, Rio de Janeiro, Interesses relacionados.

CHRISTIN LOVELL CONTROLLED SURRENDER PDF

Constituição Federal - Art 196 a 200 - SUS - Princípios e Diretrizes

.

LEGO 9656 PDF

.

AUFBAUANLEITUNG PAVILLON 3X3 PDF

.

Related Articles